Jesus optou por desenvolver relacionamentos discipuladores intensos durante três anos. Ele escolheu pessoas com quem passou a compartilhar os momentos mais significativos de sua vida e de seu ministério. Ele investiu tempo no crescimento espiritual destas pessoas, com elas viveu e compartilhou a visão de reino de Deus e, antes de partir, deixou uma missão.

“Vocês não me escolheram, mas eu os escolhi para irem e darem fruto, fruto que permaneça, a fim de que o Pai lhes conceda o que pedirem em meu nome.” (João 15:16) “Escolheu estes doze: Simão, a quem pôs o nome de Pedro; Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão, aos quais pôs o nome de Boanerges, que quer dizer Filhos do Trovão. Ele escolheu também André, Filipe, Bartolomeu, Mateus, Tomé, Tiago, filho de Alfeu; Tadeu, Simão, o Zelador; e Judas Iscariotes, que o entregou. Dirigiram-se em seguida a uma casa.” (Marcos 3:16-20)
“Um pequeno grupo de pessoas que se reúne regularmente para glorificar a Deus por meio do fortalecimento de relacionamentos discipuladores e da multiplicação de discípulos.” (PGM, Marcio Tunala) O PGM é uma poderosa ferramenta para o cumprimento da Grande Comissão em nível local e uma importante estrutura de apoio à Visão de Igreja Multiplicadora.
Quando Jesus chamou os doze discípulos ele tinha uma intenção clara: transformar a vida daqueles homens e levá-los a transformar a vida de outras pessoas: “E disse-lhes: Vinde após mim e vos farei pescadores de homens.” (Mateus 4:19) Jesus estava dando início, através daquele pequeno grupo, a um processo revolucionário que impactaria a humanidade em escala mundial. A este processo nós chamamos de multiplicação de discípulos: Ide, pois, e ensinai a todas as nações; batizai-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ensinai-as a observar tudo o que vos prescrevi. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo.” (Mateus 28:19-20)
RELACIONAMENTO DISCIPULADOR (RD)
Mais do que um grupo de pessoas que se reúne de casa em casa para bater papo, o PGM é uma reunião de discípulos de Jesus. Nesta reunião cada discípulo possui seu discípulo. 
Embora o grupo se reúna uma vez por semana,o relacionamento entre o discípulo e seu discipulador é diário e permanente.
O Relacionamento Discipulador é o relacionamento intencional de um crente (discipulador) com outra pessoa visando torná-la seu discípulo.Existem algumas palavras que traduzem o relacionamento discipulador:
“O que vos mando é que vos ameis uns aos outros.” (João 15: 17)
“Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras.” (I Ts. 4:18)
CUIDADO - O discipulador cuida do seu discípulo, e este cuidado é diário e envolve vários aspectos da vida do discípulo; 
INVESTIMENTO - O discípulo e seu discipulador precisam separar um tempo na sua agenda para investir no relacionamento com Deus;
PRESTAÇÃO DE CONTAS - Discípulo e discipulador precisam prestar contas de sua vida um ao outro; 
CRESCIMENTO - O relacionamento discipulador produz crescimento espiritual, fruto do conhecimento da palavra de Deus e do desenvolvimento de relacionamentos saudáveis.